Última hora

Última hora

Atentado da ETA obriga governo a mudar de atitude

Em leitura:

Atentado da ETA obriga governo a mudar de atitude

Tamanho do texto Aa Aa

O combate ao terrorismo etarra intensifica-se depois do atentado no aeroporto de Barajas, em Madrid, a 30 de Dezembro. As autoridades policiais lançaram-se numa caça aos membros activos da organização separatista, contando com a colaboração da França. Dois etarras foram mesmo detidos esta terça-feira em território gaulês numa localidade próxima de Bayonne. A polícia busca ainda dois outros membros da ETA. Os quatro homens não estarão ligados ao ataque na capital. As autoridades associam-nos aos explosivos descobertos nos últimos dias embora não disponham de dados indicando que estariam a preparar um atentado.

Estas movimentações ocorrem no dia em que a organização independentista emitiu uma declaração contraditória. Conforme foi publicado no jornal basco GARA, a ETA reivindicou o atentado mortífero no aeroporto internacional de Madrid e, simultaneamente, confirmou a trégua unilateral anunciada a 24 de Março do ano passado.

Os esforços para se alcançar um entendimento pacífico para a questão basca acabaram por explodir ao mesmo tempo que o terminal número 4 do aeroporto de Berajas. Um ataque que matou dois imigrantes equatorianos.

Em Junho o primeiro-ministro Rodriguez Zapatero anunciou a intenção de lançar negociações de paz com os independentistas. Este foi o primeiro atentado mortífero da ETA desde Maio de 2003.