Última hora

Última hora

Acordo acaba com a greve dos funcionários públicos

Em leitura:

Acordo acaba com a greve dos funcionários públicos

Tamanho do texto Aa Aa

Está assinado o acordo que coloca um ponto final na greve dos funcionários públicos na Palestina. Resta saber de onde virá o dinheiro para pagar os salários em atraso. O governo do Hamas chegou a acordo com o sindicato da função pública para acabar com a greve que se prolonga desde Setembro.

Uma paralisação que deixou a Palestina em estado de sítio com os protestos a terminarem muitas vezes em violência.

Os assalariados vão receber imediatamente um mês de salário. A restante dívida será paga ao longo dos próximos seis meses.

Desde que o Hamas chegou ao poder em Março do ano passado e que Estados Unidos, União Europeia e Israel Suspenderam as transferências para a Autoridade Palestiniana que os funcionários públicos palestinianos não recebem o salário completo.

Uma situação que, este sábado, antes da chegada à região de Condoleezza Rice, levou o primeiro-ministro Ismail Haniyeh a acusar os Estados Unidos e Israel de tentarem “empurrar” a Palestina “para a guerra civil”.

Para financiar os salários em atraso, a Autoridade Palestiniana conta com fundos recolhidos pelo Hamas, depositados numa conta da Liga Árabe e com a prometida transferência de 100 milhões de dólares de impostos palestinianos que Israel tem retidos.