Última hora

Em leitura:

Sarkozy é hoje designado em congresso candidato do UMP às presidenciais


mundo

Sarkozy é hoje designado em congresso candidato do UMP às presidenciais

Nicolas Sarkozy está a conseguir o que sempre quis: reunir o apoio do partido em torno de si próprio, e quem sabe, ser presidente da República. O primeiro passo é dado este domingo no Congresso do UMP, de direita, no governo. Os militantes devem votar Nicolas Sarkozy para candidato do partido ao Palácio do Eliseu. À última hora, um dissidente gaulista apresentou a demissão do partido e deve candidatar-se como independente às eleiçôes na primavera.

A máquina de campanha, à boa maneira americana, está montada. A supervisão e planeamento esteve a cargo da mulher, Cecile Sarkozy, que pouco ou nada apareceu até agora ao lado do marido. Esperam-se na Porta de Versailles 50 mil fans, vindos de todo o país em 8 TGV’s fretados, mais de 500 autocarros, tudo a 10 euros por pessoa. A factura é pesada para o UMP, 3 milhões e meio de euros, mas mesmo assim o valor é inferior ao do congresso de 2004.

O chamado delfim rebelde de Jacques Chirac chegou ao UMP pelas mãos do actual presidente e nunca escondeu ambições. Como ministro do Interior, a mão-de-ferro e várias decisões polémicas marcam-lhe o caminho. É talvez apenas uma questão de carácter, mas é algo tido em conta pelo primeiro-ministro que não vai votar nem discursar neste Congresso, e também pelo chefe de Estado que ainda não se sabe se vai ou não recandidatar-se ao Palácio do Eliseu.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

UMP: em busca da unidade