Última hora

Última hora

UMP: em busca da unidade

Em leitura:

UMP: em busca da unidade

Tamanho do texto Aa Aa

Um das grandes preocupações de Nicolas Sarkozy neste congresso foi fazer passar a ideia da união da UMP (União por um Movimento Popular) em torno da sua candidatura. Um dos discursos de apoio mais esperados era o de Michelle-Alliot Marie. A ministra da defesa francesa tinha ambições presidenciais mas renunciou a favor do ministro do Interior. “Decidi apoiar a candidatura de Nicolas Sarkozy”, declarou no congresso Michelle-Alliot Marie.

O apoio da ministra da defesa vem juntar-se ao um grupo de pesos-pesados do partido que estão ao lado do líder do UMP como é o caso dos ex-primeiros-ministros Jean-Pierre Raffarin e Alain Juppé. Mas nem todos vêem com bons olhos a ascensão de Sarkozy, como o presidente da assembleia nacional, o chiraquiano Jean Louis Debré. “É uma reunião familiar. Uma familia criada por Jacques Chirac. E por isso venho aqui prestar homenagem ao pai da família, Jacques Chirac”, disse Debré à margem do congresso.

Outro chiraquiano que não apoia Sarkozy é o primeiro-ministro Dominique de Villepin que fez uma aparição relâmpago no congresso. A semana passada o chefe de governo francês afirmou que não votaria em Sarkozy porque aguardava a decisão do presidente sobre a sua eventual recandidatura. Para evitar qualquer incidente, Sarkozy apelou aos militantes que acolhessem todos os que viessem ao congresso. Villepin esteve apenas meia hora no recinto e acabou por passar despercebido no meio da fanfarra chinesa….