Última hora

Em leitura:

Zapatero diz que Espanha não atravessa crise política


mundo

Zapatero diz que Espanha não atravessa crise política

“Não há crise política em Espanha” desde o atentado da ETA no aeroporto de Barajas, em Madrid, no passado dia 30, que matou duas pessoas de nacionalidade equatoriana e feriu 26. Quem o diz é o primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero, apesar da ausência do Partido Popular, o maior partido da oposição, nas manifestações que invadiram as ruas das principais cidades espanholas, sobretudo Madrid e Bilbau. As declarações do chefe de governo são publicadas pelo diário “El Pais” na véspera da sessão parlamentar onde vai explicar a todos os deputados o que pretende fazer de agora em diante para lutar contra o terrorismo.

A vice-primeira-ministra, Teresa Fernandez de la Vega, disse que “amanhã é uma grande ocasião para que todos estejam do mesmo lado, todos contra a ETA. É a grande oportunidade para o principal partido da oposição deixar de dividir e começar a cooperar.”

Uma declaração que já teve resposta do Partido Popular. O líder da oposição, Mariano Rajoy, pede a Zapatero rectificações, “o que já podia ter feito no dia 30 de Dezembro, assim como quando a ETA divulgou um comunicado vergonhoso e pode fazê-lo amanhã no Parlamento.”

Em Madrid, milhares de pessoas marcaram presença este sábado na marcha pela paz e contra o terrorismo que teve início na capital espanhola às 18 horas locais, menos uma em Lisboa. De acordo com o governo local estiveram presentes 175 mil pessoas. Em Bilbau, no País Basco, 80 mil manifestantes saíram à rua.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Contra a ETA, marchar, marchar