Última hora

Última hora

Havia outro barco no estreito de Messina

Em leitura:

Havia outro barco no estreito de Messina

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades italianas estão ainda à procura das causas do acidente marítimo que provocou a morte a quatro pessoas e deixou feridas 89, três das quais em estado considerado grave. O acidente, resultante da colisão entre um navio porta contentores e um ferry-boat de transporte de passageiros, ocorreu ao final do dia de segunda-feira, no estreito de Messina, entre Reggio Calabria e a Sicília.

Segundo as primeiras investigações, um terceiro barco poderá estar implicado no acidente. O cargueiro terá tentado evitar a colisão com outra embarcação de passageiros. As vítimas mortais são membros da tripulação do barco de passageiros, que transportava mais de 150 pessoas.

A colisão das duas embarcações provocou o pânico. Segundo uma testemunha: “as luzes apagaram-se, o barco inclinou-se sobre a esquerda. E as pessoas começaram a gritar com medo”. Os primeiros socorros às vítimas chegaram rapidamente uma vez que o acidente ocorreu numa das zonas menos largas do estreito e a guarda costeira não estava muito longe. “Felizmente que uma patrulha de imigração estava na zona e pode socorrer imediatamente 80 a 85 pessoas no seu barco”.

A região não tem memória de um acidente desta natureza. Três inquéritos estão já em curso, ordenados pelo Ministério Público e pelo ministério dos Transportes italiano. O erro de navegação é uma hipótese a considerar.