Última hora

Última hora

Um alemão à frente do Parlamento Europeu

Em leitura:

Um alemão à frente do Parlamento Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu prepara-se esta manhã para assistir a uma passagem de testemunho entre socialistas e conservadores sob o signo da continuidade. A meio-mandato, o crítico e frontal socialista espanhol Josep Borrel vai ceder o lugar de presidente do Parlamento a um conservador alemão conhecido pela sua capacidade de gerar e gerir consensos. Ontem Borrel despediu-se de dois anos de presidência, com uma palavra de encorajamento ao seu sucessor.

Na bancada Hans Gert Pötering é o senhor que se segue num um mandato marcado pelo relançar do debate sobre a constituição europeia. A sucessão de meio-mandato acordada desde 2004 entre conservadores e socialistas, maioritários no parlamento, é contestada por comunistas, verdes e eurocépticos que em sinal de protesto vão apresentar o seu próprio candidato, sem hipóteses de vitória.

Pottering de 61 anos, deputado europeu desde a instalação do parlamento em Estrasburgo e amigo pessoal da Chanceler Angela Merkel, vai aproveitar-se da influência crescente da Alemanha na política europeia para levar a cabo o projecto de constituição europeia.

Um das prioridades do novo presidente será também a de rejuvenescer o Parlamento Europeu. Numa entrevista concedida ontem à agência Reuters, Pötering lamentava a forma como Estrasburgo se tinha transformado numa “casa de repouso” dos políticos europeus em fim de carreira.