Última hora

Última hora

Base militar norte-americana no centro de batalha política em Itália

Em leitura:

Base militar norte-americana no centro de batalha política em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

A expansão da base militar norte-americana de Vincenza, nos arredores de Florença, semeia a divisão nas fileiras da coligação governamental italiana. O projecto, aprovado ainda pelo governo de centro-direita de Silvio Berlusconi, prevê o alargamento da instalação, uma das maiores na Europa.

O primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, de visita ontem a Bucareste, afirmou que, “nada tem contra o projecto”. Uma opinião que não é, no entanto, partilhada pelos seus parceiros de coligação mais à esquerda que querem que a decisão final passe agora por um referendo regional.

A base militar de Vicenza acolhe 12 mil soldados e civis integrados no comando do exército norte-americano para o Sul da Europa que coordena operações no Iraque e no Afeganistão.

Para alguns habitantes de Vicenza o “sim” ao projecto é essencial para manter uma instalação estratégica do ponto de vista económico.

Uma opositora afirma, no entanto, “que o futuro de uma cidade não pode depender apenas do proveito económico vindo de uma instalação militar”.

Desde há dias que as manifestações em Vicenza reflectem a divisão política entre a esquerda, que defendeu a retirada militar italiana do Iraque, e o centro direita que não quer melindrar de novo Washington.