Última hora

Última hora

Forças Armadas e governo israelita pagam erros da guerra do Líbano

Em leitura:

Forças Armadas e governo israelita pagam erros da guerra do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição conservadora israelita exige a demissão do governo, depois da renúncia do Chefe das Forças Armadas. O chefe militar de Israel demitiu-se devido à guerra no Líbano. O general Dan Halutz, em comunicado desta quarta-feira, afirma que era “sua responsabilidade como chefe das Forças Armadas o que o obrigava a permanecer em serviço enquanto se desenrolavam as investigações e se estabelecia um plano de trabalho para 2007 orientado segundo as lições aprendidas”.

O Likud considera que a cúpula política israelita deve também assumir responsabilidades. As primeiras opiniões recolhidas foram de satisfação: “uma boa decisão, mesmo que chegue tarde. A opinião pública de Israel é que não ganhámos esta guerra, por isso ele tem de partir”.

Efraim Inbar, um analista militar explica que o chefe de staff perdeu basicamente a confiança dos subordinados. E sabemos que o ministro da Defesa também é pouco apreciado mesmo no seu partido e em todo o sistema político. Desde o final do conflito com o Hezbollah libanês, que durou 34 dias entre Julho e Agosto de 2006, Halutz enfrentou uma pressão crescente para se demitir. Os confrontos destruíram boa parte das infra-estruturas do Líbano. Diversos inquéritos internos estão investigando as acções do governo israelita e das Forças Armadas durante o conflito. Halutz foi quem mais críticas recebeu pela destruição das infraestruturas libanesas, que tinham por objectivo libertar os soldados judeus, o que nunca foi conseguido, e que tinha provocado o início dos ataques de Israel.