Última hora

Última hora

Senadores em guerra ao plano de Bush para o Iraque

Em leitura:

Senadores em guerra ao plano de Bush para o Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

George W. Bush já enviou mais tropas para o Iraque mas enfrenta “uma guerra” por parte de vários senadores. Entre partidários da proposta de resolução apresentada contra o plano estratégico anunciado pelo presidente há uma semana, há senadores democratas e republicanos. O democrata Joseph Biden explica: “A resolução diz que nós e muitos dos nossos colegas democratas e republicanos consideramos que um maior envolvimento no Iraque e o envio de mais tropas é um erro”.

Um erro reconhecido também por republicanos. O senador do Nebraska, Chuk Hagel, garante que fará tudo o que puder para impedir a política anunciada pelo presidente, acrescentando: “Penso que é perigosamente irresponsável continuar a enviar vidas americanas para o meio de uma guerra civil tribal e sectária”.

A acção dos senadores não pode impedir a política do presidente. Por isso, o objectivo é forçar os republicanos a assumir publicamente uma posição clara sobre o assunto, numa altura em que as sondagens mostram que a maioria dos americanos está contra a decisão da Casa Branca.

O analista Bruce Fein lembra que a constituição não deixa dúvidas de que só o congresso pode aprovar o reforço do orçamento militar e se o não fizer o presidente fica paralisado.

Tecnicamente esta é uma possibilidade, mas com as tropas já no terreno e eleições daqui a dois anos, é pouco provável que a maioria democrata do congresso queira assumir perante os americanos a responsabilidade de não fornecer aos homens no terreno os meios necessários à missão e à sobrevivência.