Última hora

Última hora

Washington prevê reforço militar para o Afeganistão

Em leitura:

Washington prevê reforço militar para o Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

As baixas nas forças da NATO no Afeganistão têm vindo a aumentar à medida que os combatentes talibã intensificam os ataques. De acordo com estatísticas divulgadas em Washington se os ataques da guerrilha continuarem a aumentar é de prever a continuação de mortes entre soldados das forças europeias estacionadas no Afeganistão. Os Estados Unidos têm actualmente 23.000 militares estacionados em território afegão e o Secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, disse que os comandantes das forças aliadas tinham pedido reforços. “É importante não deixar destruir tudo o que foi conseguido aqui. Não há razão para bater retirada e deixar os taliban reagruparem-se e ameçarem todo o progresso que foi feito.” O Pentágono revela que os ataques de bombistas suicidas aumentaram de 27 em 2005 para 139 o ano passado. Em 2006, as forças aliadas estacionadas no Afeganistão sofreram um total de 191 mortos em combate, um aumento de 46 por cento em relação ao ano anterior.