Última hora

Última hora

Nacionalistas vencem mas pró-europeus poderão formar novo governo na Sérvia

Em leitura:

Nacionalistas vencem mas pró-europeus poderão formar novo governo na Sérvia

Tamanho do texto Aa Aa

Os nacionalistas sérvios festejaram a vitória nas eleições legislativas deste domingo, mas o poder é uma miragem. Segundo projecções de um organismo independente – Centro para as eleições livres e a Democracia -, o Partido Radical consegue mais de 28 por cento, acima dos resultados de 2003 mas aquém da maioria que lhe permitiria governar sozinho. O líder ultranacionalista e eurocéptico, Tomislav Nikolic, reconhece que não tem parceiros para formar uma coligação.

Confiante está o presidente da Sérvia, Boris Tadic, líder do Partido Democrático, que duplicou o resultado, chegando aos cerca de 23 por cento. Tadic anuncia que vai iniciar já hoje consultas para formar um governo e relembra que os partidos pró-europeus mantém uma maioria no parlamento, possibilitando a formação de um executivo pró-europeu.

Os peritos prevêem discussões difíceis entre os democratas de Tadic e os rivais do Partido Democrático da Sérvia do primeiro-ministro cessante. Vojislav Kostunica, que conseguiu cerca de 17 por cento, não descarta uma aliança com os ultranacionalistas de Nikolic.

O parlamento conta também com deputados dos reformadores do G17 e Partido liberal-democrático, assim como os socialistas do falecido Slobodan Milosevic.

O futuro político da Sérvia será abordado hoje em Bruxelas pelos chefes da diplomacia dos Vinte e Sete. A aproximação de Belgrado à União está suspensa há meses por falta de colaboração da Sérvia com o Tribunal Penal Internacional.

Além disso, o mediador da ONU prepara-se para revelar a proposta para o futuro estatuto do Kosovo e a Sérvia opõem-se à independência da província.