Última hora

Última hora

Oficiais da polícia permitiram assassinatos

Em leitura:

Oficiais da polícia permitiram assassinatos

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia da Irlanda do norte esteve indirectamente envolvida em homicídios levados a cabo por uma milícia protestante. A acusação não é dirigida à instituição mas a oficiais de alta patente que fecharam os olhos às actividades da milícia ilegal UVF.

De acordo com Nuala O’Loan, presidente da comissão de inquérito, registaram-se falhas sistemáticas por oficiais que foram identificados. O relatório apresentado esta segunda-feira é o resultado de três anos de trabalho sobre a acção da polícia desde o início da década de 90. Os visados faziam parte da Unidade Especial da polícia da Irlanda do Norte.

Entre 1991 e 2003 os paramilitares da UVF assassinaram 10 pessoas e estiveram ligados a vários outros crimes, como extorsão e tráfico de droga. A polícia terá fechado os olhos para proteger informadores no seio da milícia. Os responsáveis policiais implicados não serão acusados pela justiça já que foram destruídas provas essenciais à constituição de um processo.