Última hora

Última hora

Eurodeputados acusam Estados membros de falta de cooperação no inquérito dos voos da CIA

Em leitura:

Eurodeputados acusam Estados membros de falta de cooperação no inquérito dos voos da CIA

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados membros da União Europeia estavam ao corrente das práticas dos Estados Unidos, nos chamados voos secretos da CIA. Esta é uma das conclusões da comissão de inquérito do Parlamento Europeu.

A comissão parlamentar dá conta que certos países europeus, comunitários mas não só, aceitaram e dissimularam as práticas norte-americanas. Em causa, sobretudo, Itália, Reino Unido, Alemanha, Suécia, Áustria, Macedónia e Bósnia-Herzegovina. Os eurodeputados queixam-se também de que Portugal, Irlanda, Polónia ou Roménia não se esforçaram muito em dar explicações.

Carlos Coelho, presidente da comissão temporária, acusa os Estados membros, em geral, de falta de cooperação: “O Conselho não teve uma cooperação significativa com a comissão parlamentar. Pelo contrário, enviou documentos truncados. E isto é grave, na relação entre o Parlamento e o conselho. A minha mais forte palavra de condenação vai para o Conselho Europeu.”

O relatório será votado na sessão plenária do Parlamento Europeu, em Fevereiro. No entanto, certos parlamentares receiam que o texto venha a ser “suavizado” pelos principais grupos do hemiciclo, tendo em conta as tensões já sentidas no seio da própria comissão de inquérito.