Última hora

Última hora

Números em queda para Alcatel-Lucent

Em leitura:

Números em queda para Alcatel-Lucent

Tamanho do texto Aa Aa

A Alcatel-Lucent decepcionou os investidores, esta terça-feira. O grupo franco-americano, fabricante de equipamentos para telecomunicações, resultado da fusão entre a Alcatel e a Lucent Technologies, terminou o quarto trimestre de 2006 no vermelho, além de ter tido uma queda de 15% na facturação.

Os números no vermelho causaram uma forte queda dos títulos, na bolsa. As vendas de 2006 ficaram-se pelos 18,3 mil milhões de euros. O resultado de exploração ficou muito pouco acima dos mil milhões. O quadro foi reduzido, no último ano, em 9000 empregados.

O casamento transatlântico foi aprovado em Dezembro, mas ainda não está a dar os frutos prometidos. A rival Cisco Systems continua à frente neste sector, graças a preços mais competitivos. A número um da empresa, Patricia Russo, explica que depois da fusão houve muitos clientes a adiar encomendas. Russo, ex-presidente da Lucent, tomou as rédeas do grupo, sucedendo a Serge Tchuruck, patrão do grupo francês.

Dois terços da facturação da Lucent-Alcatel são feitos nos Estados Unidos, o que está a ajudar à situação complicada do grupo. Isto porque as empresas de telecomunicações americanas ainda não decidiram qual o padrão técnico que vão utilizar as telecomunicações móveis de última geração. Por isso, ainda não começaram a renovar as infraestruturas.