Última hora

Última hora

Oposição libanesa bloqueia Beirute no início da greve geral

Em leitura:

Oposição libanesa bloqueia Beirute no início da greve geral

Tamanho do texto Aa Aa

Numa semana decisiva para o futuro do Líbano, a tensão é visível nas ruas de Beirute, com o início a greve geral convocada pela oposição. Os manifestantes cortaram o acesso ao aeroporto de Beirute e criaram barricadas em várias vias da capital. Há pelo menos dois feridos.

Os libaneses respondem ao apelo do líder do movimento xiita Hezbollah, Hassan Nasrallah, que ontem à noite fez a segunda aparição pública após o conflito com Israel. Apelou à participação massiva da população nos protestos desta terça-feira, afirmou que não irão recorrer à violência e acusou o governo de conduzir o país para uma nova guerra civil.

De nada valeu o apelo do primeiro-ministro. Ontem na reunião de segurança, Fouad Siniora pediu aos libaneses que não participassem na greve e manifestações e garantiu que as forças da ordem não permitiriam o bloqueio da capital.

Siniora enfrenta uma semana decisiva. Na quinta-feira, em Paris, na conferência internacional, o líder do governo libanês vai tentar obter ajuda para reconstruir o país após o conflito Hezbollah-Israel e controlar a dívida externa que ascende a quase 200% do PIB.

A oposição multiplica os protestos desde Dezembro, procurando fazer cair o governo. Na base de tudo, a recusa de Siniora de dar um poder de veto no seio do executivo ao Hezbollah e aliados, o que levou à demissão de vários ministros.