Última hora

Última hora

Presidente israelita vai ser acusado de 14 crimes de índole sexual

Em leitura:

Presidente israelita vai ser acusado de 14 crimes de índole sexual

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente israelita Moshe Katzav vai sentar-se no banco dos réus acusado de violação de duas ex-secretárias entre outros crimes sexuais.

Esta a decisão tomada hoje pelo procurador-geral do Ministério Público israelita, após seis semanas de deliberação. Para alguns magistrados do ministério público não existem no entanto provas dos 14 crimes de que o chefe de Estado é acusado.
Na lista encontra-se a violação de uma antiga ex-secretária e de uma ex-colaboradora quando ainda era ministro do Turismo. As restantes acusações referem-se ao assédio sexual de 5 mulheres assim como actos indecorosos, escutas ilícitas e obstrução à justiça.

O presidente rejeita todas as acusações e segundo a imprensa israelita não pretende apresentar demissão enquanto não for formalmente acusado, o que poderá acontecer durante uma audiência do tribunal convocada para os próximos dias.