Última hora

Última hora

Bruxelas propõe reforma do sector dos frutos e legumes

Em leitura:

Bruxelas propõe reforma do sector dos frutos e legumes

Tamanho do texto Aa Aa

As frutas e hortaliças são o novo cavalo de batalha da Comissão Europeia que, esta quarta-feira, apresentou uma proposta de reforma do sector. Bruxelas quer pôr fim à ligação existente entre produção e subsídios. Os produtores de frutos e legumes passarão, assim, a ser subsidiados em função da superfície cultivada e não da quantidade produzida.

Itália, Espanha, França e Portugal são os principais produtores europeus de frutos e hortaliças, um sector que conta um milhão e quatrocentas mil explorações, 660 mil das quais são especializadas.

Bruxelas garante que o orçamento comunitário não vai ser alterado, será apenas atribuído de forma diferente. A nova proposta visa promover a agricultura sustentável e prevê apoiar mais as organizações de produtores e as explorações biológicas e melhorar as medidas de apoio em situação de crise – algo importante neste sector tão exposto aos imponderáveis da meteorologia. Segundo a Comissão, estas medidas vão permitir melhorar os rendimentos dos produtores.

Mas Bruxelas quer também promover o consumo de frutos e legumes. A OMS preconiza 400 gramas diários por pessoa. Entre os Vinte e Sete, só a Grécia e a Itália ultrapassam este mínimo.