Última hora

Última hora

Fouad Siniora viaja a Paris para pedir ajuda para pagar dívida externa

Em leitura:

Fouad Siniora viaja a Paris para pedir ajuda para pagar dívida externa

Tamanho do texto Aa Aa

As marcas dos violentos confrontos de ontem eram esta manhã visíveis nas ruas de Beirute e Tripoli. Os enfrentamentos entre apoiantes da oposição e do governo provocaram três mortos e 133 feridos durante uma greve geral convocada pela oposição para exigir a demissão do executivo.

O primeiro-ministro Fouad Siniora aposta num plano de reformas económicas para poder saír da crise. Siniora aterra hoje em Paris para assistir a uma conferência internacional de doadores onde deverá pedir auxílio para fazer face a uma dívida externa calculada em mais de 40 mil milhões de dólares.

Num país em ruínas na sequência de uma guerra civil e de uma ofensiva israelita, a pressão da oposição pró-síria aumenta o risco de reabrir fracturas entre xiitas e sunitas. Desde Dezembro que os partidos xiitas Hezbollah e Hamal têm tomado as ruas para pedir a demissão do governo face à ineficácia em reconstruir o país.