Última hora

Última hora

China pode ultrapassar Alemanha no pódio das economias mundiais

Em leitura:

China pode ultrapassar Alemanha no pódio das economias mundiais

Tamanho do texto Aa Aa

A China bateu, no ano passado, o recorde do crescimento económico, com o Produto Interno Bruto (PIB) a ganhar 10,7%. O país, uma das economias do mundo com mais rápido crescimento, pode em breve ultrapassar a Alemanha e entrar para o pódio dos três maiores gigantes económicos globais, sendo que os Estados Unidos e o Japão ocupam os dois primeiros lugares.

Este valor chega depois de crescimentos de 10,1% e 10,4% por cento em 2004 e 2005. Este ano, o crescimento da economia chinesa representou mais do triplo do registado pelos Estados Unidos e pela Zona Euro. Em relação à média global, o crescimento chinês foi o dobro.

A moeda chinesa, o yuan, começou em 2005 uma série de valorizações face ao dólar. Subiu já 4%. As autoridades de Pequim temem que esta valorização possa provocar danos às exportações, mas a comunidade internacional pede uma liberalização completa.

A indústria e as exportações, que subiram 27%, são os pilares da economia chinesa e levaram o país a ter um valor recorde, no que toca às reservas de divisas. O superavit da balança comerial atingiu um número igualmente recorde, nos 177,5 mil milhões de dólares.

O consumo está em queda e representa apenas metade do PIB. O governo quer incentivar os chineses a consumir mais, ao subir o salário mínimo, baixar os impostos e aumentar os subsídios de desemprego e as pensões. Se o consumo aumentar, aumentam também as importações, o que reduz o superavit comercial, demasiado elevado, e dá maior estabilidade ao crescimento da economia.