Última hora

Última hora

Governo libanês recolhe apoio político e financeiro internacional em Paris

Em leitura:

Governo libanês recolhe apoio político e financeiro internacional em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

O governo libanês joga hoje o seu futuro no poder na conferência internacional de doadores que se iniciou esta manhã em Paris. No encontro mais de 40 representantes, responsáveis políticos e de organizações internacionais como a ONU ou o FMI vão tentar amealhar o máximo de ajuda financeira à reconstrução do Líbano. O primeiro-ministro Fouad Siniora deverá poder arrecadar pelo menos 5 mil milhões de euros que terão como prioridade aligeirar o fardo de uma dívida externa calculada em mais de 31 mil milhões de euros.

Até agora Estados Unidos, França, Comissão Europeia e Arábia Saudita já prometeram no total cerca de dois mil milhões de euros de ajudas. Em Paris, Siniora espera poder assegurar não só o financiamento mas também o apoio internacional a um plano de reformas económicas para ripostar aos protestos de rua da oposição pró-síria.

Na abertura da conferência, Siniora declarou que, “O vosso apoio irá somar-se à nossa determinação para proteger a nossa liberdade, reforçar a nossa democracia e consolidar a nossa independência”. A situação ruinosa do país, abalado por anos de guerra civil e uma ofensiva militar israelita recente faz multiplicar desde Dezembro os protestos de rua da oposição pró-síria do partido Hezbollah. Os violentos confrontos de terça-feira e o apelo do partido xiita à continuação dos protestos, poderá desmotivar os doadores internacionais.

Noutra iniciativa diplomática para encontrar uma solução para a crise, responsáveis iranianos e sauditas reuniram-se hoje em Teerão para debater uma proposta que prevê entre outros pontos, a inclusão do Hezbollah num governo de unidade nacional.