Última hora

Última hora

Recolher obrigatório em Beirute, recolha de fundos em Paris

Em leitura:

Recolher obrigatório em Beirute, recolha de fundos em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

No Líbano, oposição e governo apelam os seus apoiantes à calma após um novo episódio de violência entre facções rivais. As autoridades declaram um recolher obrigatório em Beirute depois de pelo menos duas pessoas morrerem e outras 35 ficarem feridas na sequência de confrontos entre grupos de estudantes, apoiantes do governo e da oposição, junto à universidade árabe da capital.

Entre os mortos encontram-se pelo menos dois estudantes, partidários das formações da oposição, um dos quais alvejado na cabeça. Segundo testemunhas os tiros terão sido disparados dos telhados de edifícios. Vários grupos de pessoas vandalizaram viaturas e incendiaram pneus. No mesmo local, na terça-feira, dezenas de partidários da oposição tinham erguido barragens durante a greve geral convocada para exigir a demissão do governo. O protesto tinha terminado noutro banho de sangue com 3 mortos e 176 feridos.

Esta tarde, o líder do partido xiita Hezbollah, Hassan Nasralah ordenou aos seus partidários que se retirem das ruas e respeitem o cessar-fogo. O conflito dura já desde Dezembro quando o partido xiita Hezbollah e outras duas formações viram rejeitado o direito de veto no Parlamento, exigindo desde então a convocação de eleições antecipadas. O crescendo de violência ocorre ao mesmo tempo, em que em Paris, o governo tenta obter a confiança financeira e política internacional para a reconstrução do país numa conferência internacional de recolha de fundos.