Última hora

Última hora

Espanha tem mais de 20 milhões de trabalhadores

Em leitura:

Espanha tem mais de 20 milhões de trabalhadores

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez na história, há mais de 20 milhões de espanhóis com emprego. A taxa de desemprego do último trimestre de 2006 foi de 8,3% da população activa, a melhor relativa aos últimos três meses do ano, desde 1979.

Estes números são um reflexo da explosão económica do país, que chegou a ser campeão europeu do desemprego. Nos últimos anos, a Espanha tem sido responsável pela criação de um terço dos novos empregos que surgiram na Zona Euro.

Houve um ligeiro aumento na taxa, relativamente ao trimestre anterior, que foi de 8,15%. Depois de um arranque de ano com o desemprego acima dos 9%, a situação esteve a melhorar. O governo está confiante.

“Estamos próximos do pleno emprego e prevemos que, em 2007, a taxa de desemprego em Espanha desça abaixo dos 8%”, disse o ministro do Trabalho, Jesús Caldera.

Mais emprego não significa, necessariamente, melhor emprego. O alerta vem dos sindicatos, que apontam o facto de muito deste trabalho ser precário. É o que explica Paola Jiménez, da central sindical UGT: “Há muito a fazer ainda, quanto à qualidade do trabalho. A taxa de trabalho temporário representa o dobro do resto da Europa”.

A construção civil foi o sector onde mais empregos foram criados, no último trimestre, com 33.100 novos postos de trabalho, seguida pela indústria e pelos serviços. A agricultura aparece bastante atrás.