Última hora

Última hora

Japão e BCE na ementa do Ecofin

Em leitura:

Japão e BCE na ementa do Ecofin

Tamanho do texto Aa Aa

Temas como o Japão e a independência do Banco Central Europeu (BCE) estiveram em cima da mesa na primeira reunião dos ministros da Economia e Finanças da União Europeia depois do alargamento aos actuais 27 membros. O Banco do Japão vai ter de subir a taxa de juro de referência para parar a desvalorização do iene, que está a enfraquecer as exportações da Europa para o Japão. Essa foi uma das conclusões da reunião, esta terça-feira em Bruxelas, e vai também ser um dos principais pontos da cimeira dos ministros do G7.

O encontro foi antecidido, na segunda-feira, pela habitual reunião dos ministros dos agora 13 países da Zona Euro, o chamado Eurogrupo. O presidente do grupo, o luxemburguês Jean-Claude Juncker, disse aos representantes de França que a independência do BCE, liderado por Jean-Claude Trichet, era intocável, isto depois das críticas feitas pelos principais candidatos à presidência do país. A França vai, entrentanto, ver perdoadas as sanções impostas há três anos, por culpa do défice excessivo.