Última hora

Última hora

Um atentado na estância balnear israelita de Eilat na orla do Mar Vermelho fez esta segunda-feira três mortos, além do suicida

Em leitura:

Um atentado na estância balnear israelita de Eilat na orla do Mar Vermelho fez esta segunda-feira três mortos, além do suicida

Tamanho do texto Aa Aa

O ataque foi reivindicado pela Jihad Islâmica e pelas Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa e o bombista terá sido um jovem de 21 anos residente em Gaza, entrado em Israel pelo Egipto. O explosivo de dez quilos estava dissimulado numa mochila. A explosão ocorreu numa padaria numa zona comercial de Eilat, uma cidade nunca antes visada por atentados.

Imagens de uma câmara de vigilância num restaurante ao lado da padaria mostram o momento da explosão. Este é o primeiro atentado em Israel desde Abril do ano passado, quando um suicida matou onze israelitas. O governo do Estado hebraico vai agora estudar a reacção apropriada ao atentado.

Tzipi Livni, ministra dos Negócios Estrangeiros, sustenta que “Israel demonstrou até agora extraordinária contenção para permitir aos palestinianos combaterem o terrorismo e impedirem estes ataques contra Israel. Infelizmente, os palestinianos não aproveitaram esta oportunidade para conter o terrorismo”.

O atentado foi condenado pela administração norte-americana e ameaça minar a reunião do Quarteto de mediadores, que vai ocorrer no final da semana em Washington para reavivar o processo de paz israelo-palestiniano.