Última hora

Última hora

Mexicanos exigem baixa de preços de produtos alimentares básicos

Em leitura:

Mexicanos exigem baixa de preços de produtos alimentares básicos

Mexicanos exigem baixa de preços de produtos alimentares básicos
Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de mexicanos reclamaram nas ruas uma descida no preço do milho, a base da rotina alimentar dos cidadãos, e de outros produtos de primeira necessidade como o açucar, os ovos e o leite.

O México não é autosuficiente na produção de milho depois de ter assinado os acordos de livre comércio com os Estados Unidos em 1994. O presidente George Bush promove o consumo de etanol derivado de milho como combustível, mais barato que o petróleo.

Uma camponesa explica que uns dias têm trabalho outros não, o milho está caro e não há dinheiro. Os mexicanos consomem em média um quilo de milho por dia em forma de tortilha

Uma mulher sente-se revoltada porque baixaram os preços do tabaco e das bebidas, mas não baixaram os preços do milho que é o principal alimento dos mexicanos.

A oposição acusa o governo de fazer o jogo dos americanos e deixar que a especulação invada o mercado.

Já o governador do banco central mexicano aconselha a deixar que os preços sejam absorvidos para evitar a subida na inflacção. O milho importado dos Estados Unidos é mais barato e por isso arruina a produção agrícola mexicana, bem menos competitiva.