Última hora

Última hora

Dia crucial para o futuro do Kosovo

Em leitura:

Dia crucial para o futuro do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

Marti Ahtisaari, o enviado-especial da ONU, reuniu-se esta manhã em Belgrado com o presidente sérvio, Boris Tadic, para lhe apresentar o plano para o futuro estatuto do Kosovo. O chefe de Estado, porta-voz de um sentimento nacional, recusa a independência da província. Ora, no documento apresentado pelo enviado das Nações Unidas, a palavra independência não é mencionada mas o plano prevê o acesso do Kosovo a instituições internacionais e a possibilidade de assinar acordos bilaterais com outros países ao mesmo tempo que reitera a necessidade do território permanecer sob supervisão internacional e patrulhado pela NATO.

Na Sérvia quase todas as vozes se levantam contra a secessão da província, considerada o berço da Nação, pela qual muitos homens deram a vida. Ahtissari tenta deitar água na fervura e esclarece que sérvios e albano-kosovares vão ter uma última oportunidade este mês para alcançar um compromisso.

Na capital do Kosovo, o ex-presidente finlandês reúne-se igualmente durante a tarde com as autoridades locais. Em Pristina a tensão é tal que o primeiro-ministro Agim Ceku apelou à população para permanecer calma. Por isso as forças da ordem na cidade encontram-se em alerta máximo.

O exercício de Ahtissari é delicado pois não agrada a nenhuma das partes. Os albano-kosovares apenas sonham com a independência. Mas a Rússia pode bloquear qualquer decisão nesse sentido no Conselho de Segurança das Nações Unidas.