Última hora

Última hora

Monumentos europeus ficaram cinco minutos às escuras

Em leitura:

Monumentos europeus ficaram cinco minutos às escuras

Tamanho do texto Aa Aa

A iniciativa partiu de França e França deu o exemplo. Eram precisamente 19h55, menos uma hora em Lisboa, quando a Torre Eiffel deixou de iluminar os Campos Elísios, em Paris.

O apelo feito pela organização não governamental “Aliança para o Planeta” para que os cidadãos do mundo inteiro apagassem a luz durante cinco minutos teve como objectivo chamar a atenção para o desperdício de energia e as alterações climáticas.

Em Espanha, onde o Ministério do Ambiente anunciou na quarta-feira que ia aderir ao apagão voluntário, a Porta de Alcalá, em Madrid, ficou às escuras.

Jorge Valle da “Aliança para o Planeta” explicou que “em Espanha há um enorme desperdício de energia. As emissões de CO2 aumentaram 55 por cento e a Espanha é um dos países mais mal posicionados de todos os que assinaram o Protocolo de Quioto. É preciso investir nas energias renováveis”, conclui.

A iniciativa foi seguida um pouco por toda a Europa. Em Roma, a câmara municipal decidiu apagar as luzes do coliseu, outros dos monumentos emblemáticos europeus. Em Portugal a iniciativa não teve o apoio das instituições públicas.