Última hora

Última hora

Chovem críticas a Bush por destinar um quarto do Orçamento de 2008 só para a Defesa

Em leitura:

Chovem críticas a Bush por destinar um quarto do Orçamento de 2008 só para a Defesa

Tamanho do texto Aa Aa

O orçamento de Estado norte-americano apresentado pelo presidente George W.Bush está a suscitar críticas e muitos acreditam que o chefe de Estado foi longe demais. Quase um quarto do Orçamento é destinado a despesas militares, ou seja, mais de 700 mil milhões de dólares, quase 550 mil milhões de euros.

Só para gastos com as guerras do Iraque e do Afeganistão, Bush pede ao congresso 235 mil milhões de dólares. O senador democrata Kent Conrad considera que que se as propostas do presidente forem adoptadas, a economia do país corre o risco de cair no abismo.

Espera-se agora uma forte oposição dos parlamentares aos planos do presidente. Democratas e alguns republicanos dão os últimos passos para tentar travar as intenções de Bush que quer reforçar o contigente militar no Iraque com mais 21 mil soldados

No total, o orçamento para a Defesa cresce mais de 10% no ano que vem. O director do Instituto norte-americano para a Política Internacional diz que era esperado mais dinheiro para a defesa, em especial para as operações no Iraque e no Afeganistão, mas a soma total proposta é chocante.

O aumento do orçamento para Defesa provoca a reduções noutras áreas. A Saúde e a Educação foram sacrificadas. No Ambiente, o investimento não ultrapassa os quatro por cento.