Última hora

Última hora

Obras junto à mesquita de Al-Aqsa origina críticas no mundo árabe

Em leitura:

Obras junto à mesquita de Al-Aqsa origina críticas no mundo árabe

Tamanho do texto Aa Aa

As obras ontem iniciadas junto à mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém estão a originar novas tensões entre israelitas e palestinianos. Uma escavação arqueológica vai preceder a reconstrução de uma passadeira, danificada em 2004 por uma tempestade de neve e por um tremor de terra.

O Estado hebraico nega que as obras irão causar danos à mesquita, mas diversos países árabes apelaram à interrupção dos trabalhos. Do lado palestiniano, o governo sugere que esta nova ofensa ameaça a trégua em vigor em Gaza.

Gidon Avni, arqueólogo responsável pela escavação, sustenta que “tudo está a decorrer fora do perímetro do Monte do Templo, a cerca de cinquenta metros do muro, e que nenhuma obra vai ter lugar nessa área.”

Os argumentos israelitas não convenceram os palestinianos, que protestaram em diversas localidades dos territórios ocupados. Em Jerusalém, a polícia controlou os acessos à Esplanada das Mesquitas, mas não conseguiu evitar confrontos, que resultaram na detenção de 11 pessoas. Para hoje, os grupos armados palestinianos convocaram uma greve geral para denunciar as ameaças à mesquita de Al-Aqsa.