Última hora

Última hora

"Uma jovem é mutilada sexualmente a cada 15 segundos", diz a UNICEF

Em leitura:

"Uma jovem é mutilada sexualmente a cada 15 segundos", diz a UNICEF

Tamanho do texto Aa Aa

Imagine uma mulher, ou uma jovem rapariga, a ser mutilada sexualmente. E imagine que é considerada em algumas culturas como uma cerimónia sagrada, a que assistem membros da comunidade. É-lhe cortado o clítoris e por vezes os lábios vaginais, sem anestesia. As imagens que divulgamos não passam de uma simulação, mas segundo a UNICEF, em média, uma rapariga ou uma menina é excisada a cada 15 segundos.

Esta realidade, a que muitos fecham os olhos, é recordada a propósito do Dia Internacional de Luta contra a Excisão Feminina. A eurodeputada Anna Zaborská mostra-se frustrada pois as campanhas de sensibilização duram há 10 anos e os resultados têm sido muito poucos.

A eurodeputada Lissy Gröner lembra que a prática da excisão feminina é proibida na Europa e que as campanhas de informação nas comunidades envolvidas têm de continuar. Pelo menos três milhões de jovens são mutiladas sexualmente em 28 países africanos. Mas esta realidade transporta-se para a Europa em especial através de comunidades imigrantes.

Uma vítima de excisão, de 16 anos, explica que estava numa sala, entraram homens e mulheres, como ela era a mais velha cortaram-na primeiro… Tentou resistir e recusar mas avisaram-na logo que o fariam a bem a ou a mal. Há casos de excisão feminina na comunidade guineense imigrante residente em Portugal. Algumas mulheres são submetidas à prática clandestina no nosso país, outras são levadas para o país de origem para depois regressarem ….