Última hora

Última hora

Portugueses em reflexão sobre IVG

Em leitura:

Portugueses em reflexão sobre IVG

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal vive um dia de reflexão na véspera do referendo sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG). Antes do silêncio imposto pela lei eleitoral, os partidários dos dois campos efectuaram um último esforço para convencer os indecisos. O primeiro-ministro, José Socrates, apelou à mobilização em torno do Sim e lembrou que um Estado de direito não pode viver com leis que afinal ninguém quer aplicar.

Contra a IVG, os partidários do Não recordaram o seu ponto de vista e sublinharam o entendimento que têm da questão que domingo vai ser colocada aos portugueses residentes em território nacional. A participação dos eleitores é uma das grandes incógnitas deste referendo, até porque pode influenciar o seu resultado. Recorde-se que a consulta popular para ser vinculativa tem de ter uma participação do eleitorado superior a 50 por cento. Em 1998 o Não foi vitorioso mas a maioria eleitores absteve-se.