Última hora

Última hora

Alemães divididos em relação à comutação das penas de Mohnhaupt

Em leitura:

Alemães divididos em relação à comutação das penas de Mohnhaupt

Tamanho do texto Aa Aa

As famílias das vítimas da Facção do Exército Vermelho recusaram reagir em frente a câmaras de televisão.

O chefe do sindicato federal da polícia, Konrad Freiberg, aceitou comentar a comutação das penas.
“Na polícia existe uma outra percepção do ponto de vista emotivo. Andámos preocupados, aquela organização perseguiu-nos e matou dez polícias. Ainda existem vítimas que têm ainda sentimentos em relação àquele período. A esse respeito há um grande cepticismo na polícia e também um grande sentimento de amargura”, declarou Freiberg.

Entre as pessoas, as opiniões diferem apesar de em alguns casos existir incompreensão.

“Cinco condenações a prisão perpétua e depois ela sai antes de completar um terço da pena.. porquê então os primeiros veredictos”, questionou um homem.

“Sim, acho que a decisão é boa. Todos merecem uma chance”, disse uma alemã.

“Se eu fosse uma das pessoas afectadas e considerando que eles não mostraram qualquer remorso, preferia que ele continuassem presos”.

Aguarda-se agora também uma decisão do presidente Horst Khoeler sobre um eventual indulto a Christian Klar, considerado um dos cérebros da Facção do Exército Vermelho, que só poderá usufruir de liberdade condicional em 2009.