Última hora

Última hora

Chegam a terra 400 clandestinos em navio no centro de diferendo entre Espanha e Mauritânia

Em leitura:

Chegam a terra 400 clandestinos em navio no centro de diferendo entre Espanha e Mauritânia

Tamanho do texto Aa Aa

Atracou esta segunda-feira o navio com 400 imigrantes clandestinos e que esteve no centro de uma luta diplomática entre a Mauritânia e a Espanha. O barco atracou no porto de Nouadhibou, onde estava mobilizado um gigantesco dispositivo humanitário, assim como polícias e representantes consulares para proceder à identificação.

O navio “Marine 1” partiu da Guiné rumo ao arquipélago das Canárias. No passado dia 2 lançou um pedido de socorro, depois de ter perdido um dos motores. Foi então interceptado pela marinha espanhola, originando uma guerra entre Espanha e a Mauritânia que durou uma dezena de dias. No fim-de-semana chegou-se a um acordo: a Mauritânia aceitava receber o barco enquanto Madrid assume a responsabilidade de repatriar ou acolher os clandestinos no seu território.

As 400 pessoas, a maioria debilitadas pela viagem, receberam apoio em alto mar da Cruz Vermelha. Grande parte diz ser de Caxemira indiana e de necessitar de asilo. Há também cidadãos do Sri Lanka e de países africanos, como Serra Leoa, Libéria e Costa do Marfim.