Última hora

Última hora

Mega-julgamento sobre o 11-M começa em Madrid

Em leitura:

Mega-julgamento sobre o 11-M começa em Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Começou o mega-julgamento sobre os atentados de 11 de Março de 2004 em Madrid. A procuradoria pede 270 mil anos de prisão para os 29 suspeitos. Seis são acusados do assassínio de 191 pessoas e de duas mil tentativas de assassínio, o número de feridos resultante dos ataques.

Rabei Osman El Sayed, mais conhecido como Mohamed o Egípcio, foi o primeiro a ser interrogado. É acusado de ser um dos três alegados autores morais do massacre. Mohamed o Egípcio declarou que não vai responder a qualquer questão, nem mesmo às perguntas do advogado de defesa.

Os acusados assistem à audiência dentro de uma cela blindada. Dezoito suspeitos estão detidos preventivamente

Há 650 testemunhas arroladas no processo, 49 advogados de defesa, 23 de acusação, 98 peritos e três juízes.

Um mega-julgamento que merece uma mediatização gigante. Estão acreditados mais de 400 jornalistas pertencentes a 160 meios de comunicação social de todo o mundo.

Por isso, as autoridades montaram uma operação de segurança que conta com mais de 200 agentes que guardam a Casa do Campo, onde decorre a audiência.

A polícia cortou o acesso ao recinto mais próximo do pavilhão do julgamento, em torno do qual foi estabelecido um perímetro de segurança para controlar quem entra e quem sai do edifício.

O julgamento pode durar pelo menos seis meses.