Última hora

Última hora

Sérvia rejeita plano da ONU para o Kosovo

Em leitura:

Sérvia rejeita plano da ONU para o Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento sérvio condenou esta quarta-feira por esmagadora maioria o plano das Nações Unidas para o Kosovo. Reunida pela primeira vez desde as legislativas de Janeiro, a Assembleia aprovou uma resolução contra o projecto da ONU, que vai servir de base à posição sérvia durante a última ronda de negociações sobre o estatuto do território, a ter lugar em Viena a 21 de Fevereiro.

O Kosovo é uma província sérvia de maioria albanesa, administrada pela ONU desde 1999. O administrador do território Martti Ahtisaari alinhavou um plano de autonomia, que confere à província o direito de integrar organizações internacionais, ter uma Constituição, um hino e uma bandeira. Uma proposta que agrada ao governo kosovar, mas que o executivo sérvio considera violar a integridade nacional.

Belgrado propõe uma autonomia alargada ao território, mas rejeita a independência kosovar. Entretanto, a ONU demitiu com carácter imediato o comissário Stephen Curtis, responsável pela polícia das Nações Unidas no Kosovo.

A decisão baseia-se no princípio da responsabilidade política, depois de dois albano-kosovares terem morrido e outros dois terem ficado gravemente feridos em confrontos entre manifestantes e a polícia no fim-de-semana passado.

Uma investigação vai averiguar os motivos do recurso a balas de borracha, projécteis que estiveram na origem das mortes.