Última hora

Última hora

Tribual condena neonazi a cinco anos de prisão por negar o genocidio judeu

Em leitura:

Tribual condena neonazi a cinco anos de prisão por negar o genocidio judeu

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco anos de prisão para Ernst Zundel. O tribunal de Mannheim atribuiu a pena máxima ao neonazi alemão, acusado de negar a existência do holocausto e de incitar ao racismo. Zundel, de 67 anos, foi condenado por negar o genocídio de seis milhões de judeus através da Internet e de publicações, a partir do Canadá, onde estava exilado.

Preso na Alemanha desde Março de 2005, depois de expulso do Canadá onde cumpriu dois anos de cadeia, Zundel vê agora serem-lhe adicionados outros cinco. Proprietário de uma editora de livros é também autor de várias obras de teor racista, entre eles “O Hitler que amamos e porquê”, Zuntel é suspeito de ter ligações com Ku Klux Klan norte-americano.

Posters com imagens do neonazi alemão marcaram também presença na conferência sobre a negação do holocausto, realizada no ano passado, em Teerão. Apesar da pena de cinco anos de prisão Zundel continua a negar o extermínio de judeus.