Última hora

Última hora

Bósnios exigem devolução de milhões de euros depositados na Eslovénia

Em leitura:

Bósnios exigem devolução de milhões de euros depositados na Eslovénia

Tamanho do texto Aa Aa

A visita do primeiro-ministro esloveno a Sarajevo foi aproveitada por dezenas de manifestantes que, durante a guerra dos Balcãs, confiaram dinheiro à banca eslovena e nunca mais lhe viram a cor.

Os manifestantes que, em 1992, entregaram as economias ao Banco Ljubjanska da Eslovénia, no valor de 135 milhões de euros (na época, 270 milhões de marcos alemães) destruiram vários produtos eslovenos com a mensagem para a delegação oficial levar o lixo de volta à origem.

Há mais de uma década que os governos esloveno e bósnio tentam resolver o problema surgido com a falência do banco. O problema deu azo a 4000 queixas de cidadãos bósnios contra a Eslovénia no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.