Última hora

Última hora

Merkel e Chirac prontos a partilhar consequências da reestruturação da Airbus

Em leitura:

Merkel e Chirac prontos a partilhar consequências da reestruturação da Airbus

Tamanho do texto Aa Aa

As consequências da pesada reestruturação da Airbus estiveram no centro da cimeira entre Angela Merkel e Jacques Chirac. A chanceler alemã e o presidente francês afirmam que estão disponíveis para aceitar de forma igual os benefícios mas também os sacrifícios inerentes ao plano de reestruturação do construtor aéreo europeu.

Com esta cimeira informal, em Meseberg, perto da capital alemã, Paris e Berlim procuraram limitar os danos que o dossiê Airbus estava a provocar na amizade entre os dois países. Foram relegados para segundo plano a preparação do Conselho Europeu de Março e questões como o Irão e o conflito israelo-palestiniano.

Berlim recusava pagar sozinha o preço das dificuldades da empresa. Segundo Angela Merkel, hoje falaram longamente sobre o assunto e estão de acordo para partilhar as oportunidades mas também os riscos entre os dois países. Chirac e Merkel aproveitaram a ocasião para pedir rapidez na apresentação do plano “Power 8” e dar indicações claras ao presidente da Airbus e co-presidente da EADS, Louis Gallois.

O chefe de Estado francês disse que são contra os despedimento sem justa causa e a supressão de locais de produção sem serem organizados ou compensados. O plano de reestruturação da Airbus deve ser apresentado nos próximos dias. O grupo europeu poderá cortar dez mil postos de trabalho directos e indirectos, com o objectivo de poupar cinco mil milhões de euros até 2010 para compensar as perdas com o atraso das entregas do A380.