Última hora

Última hora

Quase 40 países de acordo em acabar com bombas de fragmentação até 2008

Em leitura:

Quase 40 países de acordo em acabar com bombas de fragmentação até 2008

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria dos 40 países que participaram na Conferência de Oslo na Noruega sobre Bombas de Fragmentação assinaram uma moratória que apela ao fim do uso deste tipo de explosivos até ao final do próximo ano. Apenas o Japão, a Polónia e a Roménia não assinaram o acordo, num encontro em que estiveram ausentes os Estados Unidos e Israel.

O compromisso é considerado como uma vitória já que o último encontro internacional da CCAC, a Convenção sobre Armas Clássicas, em Novembro, foi um fracasso. O documento agora aprovado prevê a interdição de utilizar, produzir, transportar e armazenar bombas que causam inúmeras vítimas civis.

As bombas de fragmentação são cilindros rígidos de metal que ao quebrarem fragmentam-se noutras bombas mais pequenas, que se espalham ao longo de várias dezenas de metros. Cada bomba de fragmentação pode conter 200 explosivos e cada explosivo pode perfurar a estrutura de um veículo blindado até 125 milímetros.

Para além disso, muitas não explodem imediatamente e só deflagram anos depois. Entre os civis, as crianças são as primeiras vítimas.