Última hora

Última hora

Marrocos eleva alerta terrorista temendo acção da Al-Qaida

Em leitura:

Marrocos eleva alerta terrorista temendo acção da Al-Qaida

Tamanho do texto Aa Aa

Os países do norte de África lançam o alerta para a possibilidade da região ser um novo oásis para a Al-Qaida, semanas depois de Washington anunciar que vai criar um comando antiterrorista no continente. O governo marroquino lançou uma operação para deter 40 pessoas, acusadas de pertencerem à rede terrorista. A acção ocorre a meses das legislativas de Setembro no país e mostra a inquietação de Rabat que reforçou a segurança em portos e aeroportos, elevando o nível de alerta terrorista.

As autoridades afirmam que o país poderá estar a ser utilizado como base pelo Grupo Salafista para a Prédica e Combate, apontado como o braço africano da Al-Qaida.

Para um especialista marroquino, “a Al-Qaida está a recrutar combatentes norte-africanos para o Iraque. Uma missão que não exclui a hipótese de preparação de atentados no Magreb”.

Desde há meses que os países da região alertam para a possibilidade da zona desértica do chamado Sahel estar a ser utilizada como base de redes terroristas.

Analistas evocam a possibilidade dos líderes africanos estarem a instrumentalizar a ameaça terrorista para combater grupos rebeldes nacionais.

Ontem a Argélia tinha anunciado ter detido 8 alegados terroristas envolvidos nos atentados de 13 de Fevereiro que provocaram seis mortos em duas províncias vizinhas da capital.

Washington anunciou há semanas que vai criar o seu primeiro comando militar em Àfrica para se ocupar da luta anti-terrorista no continente.