Última hora

Última hora

Soyuz partirá da Guiana Francesa

Em leitura:

Soyuz partirá da Guiana Francesa

Tamanho do texto Aa Aa

O foguetão russo Soyuz, mito da conquista do espaço, está pronto para descolar da base de Sinnamary na Guiana Francesa, que será uma realidade em 2008. O local foi inaugurado ontem, apesar das obras terem começado em 2005 em resultado do programa “Soyuz na Guiana” promovido pelas agências espaciais europeias, ESA, e russa, Roscosmos. O responsável pelos trabalhos em curso é o centro francês de Estudos Espaciais, CNES. Um dos responsáveis pelo projecto, Jean Marc Astorg explica que,para conseguirem os seus fins, têm de discutir bastante as especificidades russas e europeias. Cada detalhe do projecto tem de ser previamente definido para se chegar a acordo final, tendo em conta as diferenças de língua e de cultura. É preciso discutir muito. Mas no final, as leis da física são as mesmas na Rússia e na Europa.

A parte russa traz para o projecto a tecnologia da nave Soyuz, que começou o seu serviço em 1957 e já realizou quase 2000 viagens. Colocou em órbita 1661 atélites e enviou para o espaço 91 astronautas russos e estrangeiros. A versão modernizada da Soyuz faz de taxi de acesso à ISS (Estação Espacial Internacional).

Robusta e fiável,a Soyuz foi concebida para bater o programa americano Apollo na conquista lunar. Comercialmente, fica entre o pesado Ariane 5 e o futuro foguetão ligeiro Vega.

A partir de Baikonur, a Soyuz pode transportar duas toneladas de peso para o espaço mas, a partir da Guiana levará mais uma tonelada, graças ao efeito de fisga do Equador.

O foguetão Soyuz será transportado por comboio para a nova rampa de lançamento. Talvez a tradição de Baikonur seja mantida e os trabalhadores continuem a deixar moedas nos carris para a Soyus as esmagar e trazer boa sorte.