Última hora

Última hora

Publicado livro sobre relações entre Igreja católica polaca e secreta da era comunista

Em leitura:

Publicado livro sobre relações entre Igreja católica polaca e secreta da era comunista

Tamanho do texto Aa Aa

Um livro que promete alimentar a polémica sobre a colaboração de elementos da Igreja católica polaca com a antiga polícia secreta comunista. Um padre polaco lançou uma obra com revelações comprometedoras sobre quarenta religiosos, incluindo quatro bispos.

Na cerimónia de apresentação do livro, o padre Tadeusz Isakowicz-Zaleski disse “não perceber porque continua a haver uma enorme resistência em aceder ao Instituto Polaco da Memória Nacional e utilizar a informação aí armazenada”.

Zaleski serviu-se dos arquivos da antiga secreta polaca, armazenados nesta instituição, para fundamentar a sua obra.

A Igreja católica polaca foi profundamente abalada no início do ano, com a revelação de documentos que implicam o monsenhor Stanislaw Wielgus, que durante 20 anos e sob vários pseudónimos, colaborou com os antigos serviços secretos.

Nomeado arcebispo de Varsóvia, Wielgus acabaria por se demitir poucas horas depois da cerimónia de investidura. Sob pressão do Vaticano, reconheceu as acusações que lhe eram feitas.

O episcopado polaco criou uma comissão de inquérito para estudar o passado de todos os bispos na época comunista.