Última hora

Última hora

Kadyrov eleito presidente no dia de nova denuncia de violação dos direitos humanos na Tchetchénia

Em leitura:

Kadyrov eleito presidente no dia de nova denuncia de violação dos direitos humanos na Tchetchénia

Tamanho do texto Aa Aa

Tal como se esperava, Ramzan Kadyrov foi aprovado pelo parlamento para ser o novo presidente da Tchetchénia. O nome foi apontado na quinta-feira pelo chefe de Estado russo Vladimir Putin e aplaudido por 55 dos 58 deputados do parlamento local.

Não havia qualquer candidato concorrente.

Ramzan Kadyrov torna-se no mais jovem presidente de uma república russa. Tem apenas 30 anos, a idade mínima para assumir funções deste género.

É considerado um homem impulsivo e autoritário, lutou ao lado do pai, Ahmad Kadyrov, na primeira guerra da Tchetchénia, chefiou os serviços de segurança locais. É considerado por uns como uma peça fundamental na reconstrução da república, mas para outros é grande mentor das violações dos direitos do homem na região.

O comissário europeu para os direitos humanos esteve na Tchetchénia, contactou com famílias, deslocou-se depois a Moscovo onde disse que a tortura é praticada na região, há numerosos exemplos, vai por isso ser criada uma comissão para avaliar o que se passa, dentro do possível.

Vários milhares de tchetchenos desapareceram sem deixar rasto nos últimos anos, há relatos de testemunhas a quem soldados russos entraram em casa e levaram os homens da família. Calcula-se que mais de 2 mil cadáveres tenham sido enterrados em valas comuns.