Última hora

Última hora

Cidadãos europeus e norte-americanos detidos nos motins de Copenhaga

Em leitura:

Cidadãos europeus e norte-americanos detidos nos motins de Copenhaga

Tamanho do texto Aa Aa

Terceira noite de tensão e violência nas ruas de Copenhaga depois da expulsão de jovens de uma residência cultural emprestada pela autarquia há mais de 25 anos. Na madrugada de hoje, os manifestantes ergueram barricadas e queimaram contentores de lixo e carros no bairro de Noerrebro.

Os manifestantes concentraram-se numa praça a um quarteirão de distância do edifício de onde os ocupantes foram expulsos na quinta-feira, por uma força especial helitransportada. O braço-de-ferro entre os residentes desalojados e as autoridades locais só terminara quando “ for encontrado um lugar alternativo para as actividades culturais dos “ocupas”, declarou um jovem.

O prédio em causa foi vendido pela câmara de Copenhaga a uma seita cristão que, no ano passado, obteve ordem judicial para o despejo. Quatro andares há muitos anos ocupados para desempenhar funções de um centro cultural independente, por anarquistas, grupos “punk” e organizações de extrema-esquerda, já foi local de actuação do músico australiano Nick Cave e da islandesa Bjork.

Ontem 250 pessoas foram detidas, esta noite mais de um centena. Entre as pessoas detidas encontram-se cidadãos da Alemanha, Suécia, Itália, Grécia, Estados Unidos, Lituània, Noruega, Reino Unido e França.