Última hora

Última hora

Copenhaga palco de novos distúrbios

Em leitura:

Copenhaga palco de novos distúrbios

Tamanho do texto Aa Aa

As violentas manifestações em Copenhaga já causaram um ferido e cerca de 300 detenções. Alguns dos manifestantes detidos são estrangeiros. É o terceiro dia de distúrbios na capital dinamarquesa na sequência da evacuação, quinta-feira, de uma casa ocupada por jovens há mais de duas décadas.

Violência, destruição, vandalismo nem mesmo a sala de um liceu local escapou à fúria dos manifestantes. “Sinto dificuldade em compreender esta situação, destruir por destruir não faz sentido”, diz o director da escola chocado. A noite passada as forças da ordem entraram em acção em Noerrebro cerca da meia-noite local para dispersar com gás lacrimogéneo cerca de um milhar de jovens, que tinham começado a lançar garrafas de “cocktail-molotov” contra os polícias.

No bairro, o prédio de quatros andares transformou-se num centro de cultura marginal frequentado por movimentos “underground” de vários países europeus e mesmo Estados Unidos, um polo de contra-cultura num bairro difícil da cidade.
As instalações funcionavam como centro cultural independente ao serviço de anarquistas, grupos “punk” e organizações de extrema-esquerda tendo sido local de actuação do músico australiano Nick Cave e da islandesa Bjork. O prédio em causa foi vendido pela câmara de Copenhaga a uma seita cristã em 2006 que obteve ordem judicial para o despejo dos ocupantes.

.