Última hora

Última hora

Polícia reprime manifestação anti-Putin em São Petersburgo

Em leitura:

Polícia reprime manifestação anti-Putin em São Petersburgo

Tamanho do texto Aa Aa

Uma manifestação contra o presidente russo Vladimir Putin, em São Petersburgo, terminou em confrontos com a polícia. Várias centenas de pessoas juntaram-se no centro da segunda maior cidade russa, gritando as palavras de ordem “Rússia sem Putin”. A manifestação, organizada pela plataforma “outra Rússia”, juntou pessoas de todos os quadrantes da oposição, desde comunistas a liberais, passando por defensores do antigo magnata da imprensa Boris Berezovski, actualmente exilado em Londres.

Os manifestantes tentaram forçar uma barreira policial. Os confrontos estalaram e mais de 200 pessoas acabaram detidas. “As autoridades estão a agir de forma ilegal. Querem impedir qualquer tipo de manifestação, mesmo que esteja de acordo com a lei e com a Constituição. As autoridades querem destruír a estrutura constitucional do nosso país”, diz o ex-primeiro ministro Mikhail Kasianov, um dos mentores desta manifestação.

Outra das grandes figuras presentes neste protesto foi o antigo campeão de xadrez Gary Kasparov, uma das vozes que mais se têm levantado contra o Kremlin. Kasparov anunciou já a intenção de se candidatar às presidenciais do próximo ano.