Última hora

Última hora

O chefe da rebelião continua a monte

Em leitura:

O chefe da rebelião continua a monte

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente de Timor Leste, Xanana Gusmão, apelou à rendição do Major Reinado que fugiu da prisão depois de ter sido preso por rebelião por ter assaltado um comissariado de polícia o mês passado para recuperar armas. Algúres em Timor, Alfredo Reinado deu mesmo assim uma entrevista a um jornalista estrangeiro onde acusa o presidente Xanana Gusmão não saber nada do que se passa no país defendendo ao mesmo tempo que as armas “não foram roubadas foram-lhe dadas porque as pessoas o conhecem e são para defender o povo”.

À frente de um grupo de cem homens armados Reinado, desertou do exército por alegada discriminação em Abril do ano passado, opôs-se ao actual presidente e desencadeou uma série de manifestações e um surto de violência que causou a morte a 37 timorenses em pouca semanas.

Uma força internacional ajudou o presidente a controlar a rebelião mas o seu organizador continua a monte. Um grupo de soldados australianos tentou ontem capturá-lo de surpresa numa localidade a cinquenta quilómetros de Dili cercada há várias semanas mas a operação acabou em fracasso com a fuga do chefe rebelde.