Última hora

Última hora

Estónia procura aliados à direita

Em leitura:

Estónia procura aliados à direita

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro estoniano de saída foi reconduzido no cargo pelos estonianos mas vai mudar de parceiro de coligação.
O Partido das Reformas de Andrus Ansip venceu as eleições legislativas, procura agora renovar a aliança não com os seus antigos aliados, o Partido do Centro que conquistou o segundo lugar, mas com o Partido conservador Pro-Patria Respública.
Ex-primeiro-ministro e dirigente do Pro-Patria Mart Laar declarou que estão já em curso negociações informais com o Partido da Reforma.

Nas eleições de domingo a formação de Ansip conquistou 27,8% de votos e 31 assentos uma magra vitória sobre o seu ex-aliado o partido do Centro que obteve o segundo lugar no escrutínio com 26,1% de sufrágios e 29 lugares no parlamento de câmara única que dispõe de um total de 101 assentos.

Coligados na anterior legislatura uma renhida batalha eleitoral transformou-os em rivais tecendo-se mutuamente duras críticas. O lider centrista Edgar Savisaar multiplicou as promessas mas ficou-se pelo segundo lugar. A articipação nestas legislativas, em que os eleitores podiam votar pela Internet – uma estreia mundial – foi de 61 por cento, segundo a comissão eleitoral nacional.

Foram as primeiras eleições desde que o país entrou para a União europeia em 2004 que confirmam a escolha da estabilidade mantendo assim o cabo de uma economia liberal em franca expansão. A Estónia é um dos países mais pobres da União mas com um rápido crescimento económico tem registado nos últimos anos, cerca de 11 por cento só no último ano .