Última hora

Última hora

Sem sinal de vida dos 5 britânicos desaparecidos na Etiópia

Em leitura:

Sem sinal de vida dos 5 britânicos desaparecidos na Etiópia

Tamanho do texto Aa Aa

A diplomacia britânica activou um dispositivo de crise para encontrar o paradeiro de cinco cidadãos desaparecidos desde o fim-de-semana na região de Afar na Etiópia. Um batalhão de 60 homens das forças especiais britânicas foi deslocado para o local para participar numa eventual operação de resgate.

Londres inquieta-se com o desaparecimento depois dos dois veículos todo-o-terreno em que seguiam os britânicos terem sido descobertos, esta segunda-feira, na aldeia de Hamedela, crivados de balas e com marcas de estilhaços de granada. Um habitante afirma ter sido acordado por tiros durante a noite. “Ao acorrer ao local, os raptores forçaram-me a acompanhá-los durante mais de 30km, e então libertaram-me, seguindo caminho com os britânicos e um punhado de militares etíopes”.

A Eritreia rejeitou ontem as acusações etíopes de que militares do país estariam envolvidos no rapto dos cinco britânicos – funcionários da embaixada britânica em Adis Abeba.

“As condições do terreno prometem dificultar tanto a localização dos desaparecidos como a mobilidade dos eventuais raptores”, segundo um ex-membro das forças especiais britânicas.

Em Londres pondera-se ainda a hipótese dos cinco britânicos terem sido apanhados por engano na disputa territorial pelo desérto vulcânico de Afar, que há décadas opõe Eritreia e Etiópia.